Uma das consequências da falta de água no mundo é a escassez de alimentos, já que as colheitas acabam não rendendo tanto. Com menos alimentos disponíveis para os seres humanos e rebanhos, os preços sobem e a fome pode assolar famílias e regiões mais humildes.

Um fato curioso aconteceu na Europa Central, pedras que estavam submersas desde 2003 estão hoje bem acima do nível d’água. Elas possuem gravações de mensagens preocupantes e, graças a essas mensagens, foram apelidadas de “pedras da fome”. Cerca de uma dúzia delas já podem ser vistas no rio Elba, que passa pela Alemanha e Tchéquia.

Mensagens como “Se você me vir, chore”, “nós choramos antes, choramos agora e vocês vão chorar”, “Quem me viu, chorou. Quem me vê agora, vai chorar”. Essas mensagens nada animadoras foram decifradas nas pedras e trazem, aparentemente, tempos difíceis.

Chamadas de “hunger stones”, ou “pedras da fome”, essas rochas que ficam sob rios só ficam visíveis quando a seca baixa consideravelmente seu nível de água. Segundo historiadores, elas se tornaram uma tradição em países de tradição germânica, e servem para avisar que tempos difíceis estão por vir.

Algumas delas possuem marcações dos anos em que estavam visíveis, apontando que as mais antigas foram gravadas no século 17. Há relatos de pedras ainda mais antigas, com marcações do século 12, porém suas localizações não são conhecidas e, com isso, não é possível confirmar esse fato.

O Rio Elba está com o nível de água mais baixo dos últimos 50 anos, e a seca tem revelado outros segredos subersos: aproximadamente 22 granadas, minas e outros tipos de explosivos produzidos e plantados na Segunda Guerra Mundial já foram encontrados.

Confira algumas dessas pedras nas imagens a seguir:

Bizarro, não? Seria isso uma mensagem dos nossos antepassados?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here